Cancro da Próstata




 Ler em Português  

Read in English




O cancro da próstata é uma das formas mais comuns de cancro em pacientes masculinos. Representa cerca de 24% de todos os tumores na Europa.

As causas de morte devido a esta doença variam de acordo com os locais do planeta. Cerca de 14 em cada 100000 nos Estados Unidos, 22 em cada 100000 na suécia e apenas 2 em cada 100000 no Japão. No entanto, os emigrantes japoneses que passaram a viver nos Estados Unidos, passam a desenvolvem a doença da mesma forma que os outros residentes norte-americanos.

A próstata encontra-se directamente por baixo da bexiga e circunda a uretra. As suas secreções ajudam a neutralizar as secreções ácidas dos testículos e da vagina, também contribui para o aumento da coagulação do esperma logo após a ejaculação.

O risto de desenvolver cancro da próstata aumenta com a idade, frequentemente é assintomático e de desenvolvimento lento e não agressivo. Devido a isto é recomendado que se faça um acompanhamento junto de um médico urologista ou andrologista após os 45 anos de idade.

Causas mais comuns no desenvolver cancro da próstata:
- Envelhecimento (a maioria dos homens diagnosticados tem acima de 50 anos);
- Historial familiar de cancro da próstata;
- Raça negra.




Massagem Prostática

A massagem prostatica é uma técnica que visa extrair líquido da próstata. Essa extração de líquido pode ajudar a evitar acúmulos de massas na próstata, esses acúmulos, de acordo com a Medicina Tradicional Chinesa, podem contribuir para o desenvolvimento do cancro da próstata.


Medicina Tradicional Chinesa

O cancro da próstata é um categoria da Medicina Ocidental para a doença. A Medicina Tradicional Chinesa deve sempre ter uma abordagem integrada tanto no diagnóstico como na terapêutica.

De acordo com a Medicina Tradicional Chinesa há quatro causas principais que levam ao desenvolvimento do cancro da próstata. Normalmente os pacientes apresentam mais do que uma das causas.

1 - Agitação do Fogo Ministerial no interior devido a Vazio de Yin do Figado e do Rim

Com o avançar da idade, o Yin do Fígado e do Rim vai diminuindo gradualmente. Este processo natural pode ser acelerado com actividades que lesem ainda mais o Yin, como por exemplo o excesso de actividade sexual (considera-se excesso caso seja num ritmo diário com ejaculação *) ou o consumo de drogas estimulantes. À medida que o Yin vai diminuindo o calor vai aumentando até que se torna fogo e consome os líquidos e tecido prostático. À medida que este processo avança, os líquidos mais densos (fleuma) aglomeram-se e formam nódulos duros.

2 - Excesso de consumo de alimentos doces, gordurosos, oleosos, picantes-quentes e álcool

O excesso de consumo deste tipo de alimentos provoca Humidade-Mucosidade Calor que tem tendência a acumular-se no Aquecedor Inferior (a região entre o umbigo e o períneo). A permanência prolongada de Humidade-Mucosidade Calor em qualquer parte do corpo leva à Estagnação de Calor que leva à formação de Calor Tóxico que por sua vez pode levar à formação nódulos.

3 - Incapacidade ou evitar ejacular durante muito tempo

O excesso de actividade sexual é uma das causas da doença, no entanto a falta de ejaculação durante longos periodos de tempo leva à formação de Estagnação de Qi que afecta o Livre Fluir do Qi do Fígado. Com o passar do tempo pode provocar Vazio de Jing (essência), Estagnação de Qi e Estase de Sangue. A junção de Estagnação de Qi e Estase de Sangue juntamente com Vazio de Jing, caso não sejam tratadas, pode levar à formação de cancro da próstata.

4 - Fraqueza generalizada, tanto por debilidade constitucional ou por doença grave ou prolongada

Na tradição da Medicina Chinesa, existe um conjunto de práticas chamadas de "Yang Sheng" que visam a manutenção de um bom estado de saúde. Essas práticas referem que a debilidade do Qi correcto (que é forte quando estamos saudáveis) permite o desenvolvimento de factores patogénicos no interior do corpo. No caso do cancro da próstata, a debilidade de Qi correcto (Zheng Qi) permite que se desenvolva na próstata: Calor Tóxico, acumulação de Mucosidade, Estagnação de Qi e Estase de Sangue. A permanência de todos estes factores patogénicos durante muito tempo pode levar à formação de cancro da próstata.





Diferenciação de Padrões:

Estagnação de Qi e Estase de Sangue

Sintomas: Dor ou desconforto no baixo abdómen, testículos e lombar. Irritabilidade e agitação, jato de urina fino e gotejamento urinário.
O exame retal pode provocar dor à pressão e pode revelar uma próstata de tamanho normal com superfície irregular e durante como uma pedra.


Humidade-Mucosidade Calor que desce com Estagnação de Mucosidade e toxinas

Sintomas: Jato de urina irregular, urgência e aumento da frequência urinária, dor a urinar, urina de cor escura ou avermelhada, sabor amargo na boca e fezes duras.
O exame retal revela uma próstata com nódulos e inchada ou com caroços.


Deficiência de Yin do Fígado e do Rim com Hiperatividade do Fogo Ministrial

Sintomas: Gotejamento urinário e jato de urina irregular ou bloqueado; urina escura ou avermelhada; zumbidos e tonturas; desconforto na lombar e nos joelhos, irritabilidade e calor nos pés, mãos e peito; boca e garganta secas; ejaculação permatura; emissões seminais.
Exame retal pode revelar uma próstata ligeiramente inchada e com caroços.


Deficiência de Qi e Sangue (um padrão comum após cirurgia à próstata)

Sintomas: Início lento e silencioso, jato de urina irregular e bloqueio urinário, respiração curta, cansaço, pouco apetite, inchaço mole das pernas e pés, dor ou desconforto da lombar e joelhos.
Exame retal revela uma próstata dura e aumentada.


Conclusão

O desenvolvimento do cancro da próstata está bastante relacionado com o estilo de vida e com a alimentação. É importante não abusar de alimentos picantes-quentes, fritos ou gordurosos, doces e álcool. Um consumo frequente deste tipo de alimentos pode levar à acumulação de Humidade-Mucosidade Calor que tem tendência a alojar-se no fundo do corpo (onde se situam os órgãos reprodutores). Ao contrário das mulheres, os homens só podem eliminar excesso de Mucosidade alojada nessa região através das fezes e urina (as mulheres pode eliminar esse excesso através do corrimento vaginal). Dessa forma é importante evitar os acúmulos de Humidade-Mucosidade Calor nesta região. Além da alimentação, uma atitude mental positiva (reduzindo frustrações e aprendendo a minimizar os impactos do stress) e uma vida sexual equilibrada (nem ausente nem excessiva) é importante, pois ajuda a que o Qi flua mais livremente o que vai evitar a formação de Estagnação de Qi e Estase de Sangue que podem criar as condições para o desenvolvimento da doença.

A Medicina Tradicional Chinesa tem um papel muito importante na prevenção e também como complemento em tratamentos convencionais da Medicina Ocidental. A prevenção, para o cancro da próstata, passa muito por ter um estilo de vida que mantenha activo e desbloqueado o Aquecedor Inferior (região entre o umbigo e o fundo do corpo) de forma que não se formem acúmulos de Qi e Sangue nessa região. Exercícios como a dança, caminhadas a passo rápido (mas sem pressa), chi kung e natação são adequados para manter essa parte do corpo mais saudável.

* Nota:
Deve-se reduzir a frequência de ejaculação nas seguintes condições:
- Casos severos de vazio Yin e/ou Yang e/ou Qi do Rim
- Baixa contagem de espermatozoides (caso pretenda procriar)
- Grande número de espermatozoides deformados (caso pretenda procriar)





Links Úteis:
http://www.ipolisboa.min-saude.pt/sobre-o-cancro/alguns-tipos-de-cancro/cancro-da-prostata/

https://www.hospitaldaluz.pt/pt/guia-de-saude/dicionario-de-saude/C/70/cancro-prostata-causas-tratamentos

https://www.saudecuf.pt/oncologia/o-cancro/cancro-da-prostata

https://gpgu.org/dicionario/carcinoma-da-prostata/

https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/prostate-cancer/symptoms-causes/syc-20353087

https://www.urologyhealth.org/urologic-conditions/prostate-cancer

https://www.prostatecancer.ca


Referências:
Bob Damone, 2008, Principes of Chinese Medical Andrology, Bluepoppy Press.

Seeley, 2003, Anatomia e Fisiologia, 6ª edição, McGraw-Hill Higher Education.

http://www.ipolisboa.min-saude.pt/sobre-o-cancro/alguns-tipos-de-cancro/cancro-da-prostata/

https://www.hospitaldaluz.pt/pt/guia-de-saude/dicionario-de-saude/C/70/cancro-prostata-causas-tratamentos

https://www.medicalnewstoday.com/articles/314168.php


Imagens:
https://www.pngguru.com/free-transparent-background-png-clipart-wkgew
https://www.pngguru.com/free-transparent-background-png-clipart-bgogd
https://www.pngguru.com/free-transparent-background-png-clipart-fqbtd
https://www.webmd.com/men/picture-of-the-prostate#1


Artigo escrito, traduzido e editado por Jorge Ribeiro