Excessos e a Líbido




 Ler em Português   

Read in English

Vivemos numa sociedade onde somos sobre-estimulados com informação e consequentemente ficamos mais facilmente atraídos pelos excessos. Excesso de trabalho, stress, ingestão de alimentos, consumo de alcool, consumo de drogas, entre outros. Em Portugal nos dias de hoje observa-se bastante o excesso de trabalho que leva a um aumento de stress e excesso de ingestão de alimentos. Dentro das drogas, o alcool é a que é mais consumida em Portugal. Dentro das drogas, conhecidas como tal, as que são recentemente mais consumidas têm sido o Haxixe e a Cocaína.




Stress e alimentação

Quando estamos sujeitos ao stress, uma das hormonas produzidas é o cortisol. Quando temos elevados níveis de cortisol durante um longo periodo de tempo no nosso corpo, as hormonas sexuais são suprimidas. Quando há menos hormonas sexuais, há menos líbido.

O stress também pode levar a um maior consumo de álcool, drogas ou de comida. Excesso de peso afecta principalmente a líbido dos homens. O excesso de peso também tem um factor psicológico associado à imagem corporal que pode afectar a líbido de homens como de mulheres. Quando alguém não gosta do seu corpo e engorda, torna-se mais fácil de se achar menos interessante e como consequência a líbido pode diminuir. O consumo de álcool e drogas é descrito mais abaixo.


Explicação da forma como o álcool actua no nosso sistema nervoso

Álcool

É por vezes considerado afrodisíaco por desinibir as pessoas e tornar a conversa e o namorisco mais espontâneo.


A sua acção directa na líbido é diferente dos homens para as mulheres. Nos homens, o álcool aumenta o risco de haver disfunção eréctil pois baixa a pressão arterial que vai reduzir a circulação de sangue necessária para o pénis obter e manter uma erecção. Nas mulheres, o álcool interfere com a resposta sexual através da desidratação que vai provocar lubrificação insuficiente dando origem a uma relação sexual menos agradável ou mesmo dolorosa. Uma consequencia comum em ambos os sexos é a diminuição da sensibilidade nas terminações nervosas que reduz a capacidade de atingir o orgasmo.






Canabis / Haxixe

É descrita por muitos consumidores como tendo efeitos afrodisíacos. O THC pode elevar o humor e a excitação, reduzir inibições, assim como estimular a actividade sexual. No entanto outros consumidores descrevem o oposto. Para alguns há uma diminuição do desejo sexual quando estão sob o efeito da canabis e é difícil serem excitados por outros.

Esta ambivalência da canabis também se reflecte no sexo e nos relacionamentos. Tanto pode tornar as pessoas mais próximas com ligações mais fortes como as pode afastar. Os casos de afastamento costumam ocorrer por as pessoas perderem o foco ou tornarem-se demasiado introspectivas.



Explicação da forma como a cocaína actua no nosso sistema nervoso


Cocaína / Crack


A cocaína é estimulante e afrodisíaco que aumenta a confiança e o estado de alerta. Descrições como "animalistico" e "invencível" são comuns de quem pratica sexo sob o efeito da cocaína. Cocaína e outras afetaminas aumentam os níveis de dopamina e norepinefrina no cérebro. A dopamina aumenta o prazer e a norepinefrina aumenta o rendimento físico.


Esta sensação forte surge rapidamente, é de curta duração e pode ter impactos negativos tanto para a líbido do homem como da mulher. No entanto ainda não há estudos suficientes para se perceber se o impacto negativo na líbido é apenas de curta duração ou se também é de longa duração.

O crack é uma forma de cocaína que foi processada para se tornar num cristal que pode ser fumado. Os efeitos do crack são imediatos e pode durar até 10 minutos. O periodo de ressaca pode durar vários dias após o consumo.





Ecstasy

O ecstasy é normalmente descrito como a droga que cria laços entre pessoas e por vezes leva a contacto físico carinhoso tal como tocar, abraçar ou dar mimos. Grande parte dos consumidores não expressa desejo por sexo. É uma droga conhecida por aumentar a excitação relacionada com ligação emocional e toque intimo carinhoso e não tanto por aumentar a excitação de interacção erótica.

Nos homens, o uso prolongado do ecstasy afecta negativamente a líbido através da influência que tem na seratonina. A seratonina tem dois efeitos na função sexual, um dos efeitos é a estimulação o outro a inibição. O ecstasy tem a capacidade de aumentar a produção de seratonina, o seu uso prolongado pode levar a um efeito inibitório.


Consentimento para sexo e os estados alterados de consciência

O consumo de alcool e/ou drogas influencia a capacidade de tomada de decisão de quem os consome. Decisões tomadas sob o efeito de alcool e/ou drogas não são as mesmas quando os mesmos estão sóbrios. Antes de qualquer contacto sexual em que está envolvido alcool ou drogas, é imperativo que ambas as pessoas consintam de forma clara que querem partir para qualquer forma de acto sexual antes de ficarem em estados alterados de consciência.






Líbido de acordo com a MTC


Alimentação

De acordo com a MTC, os alimentos afrodisíacos têm o sabor picante e de natureza são mornos ou quentes. O sabor picante activa a circulação de Qi e Sangue, a natureza morna/quente aumenta o dinamismo do movimento de Qi e Sangue. A líbido está associada à excitação que se expressa através de um movimento quente na região genital e Aquecedor Inferior. No entanto, o excesso de consumo de sabor picante vai lesar Qi e Sangue, e sempre que um deles é lesado a capacidade de movimento de ambos é reduzida.

Alimentos fritos, processados e excesso de gorduras vão provocar Humidade-Mucosidade Calor no Aquecedor Médio, que tanto vai bloquear a subida do Yang puro do Baço-Pâncreas, como pode descer pelo meridiano do Fígado até à região genital onde vai obstruir a circulação de Qi e Sangue. Ambas as condições contribuem para uma diminuição da líbido.


Tabaco

Fumar tabaco tem uma acção calmante temporária, o que pode actuar como desinibidor em alguns casos, no entanto o fumo do tabaco é Calor Tóxico que queima e lesa Qi e Sangue o que leva a Vazio de Qi e Estase de Sangue.


Álcool

Um pouco de álcool pode melhorar o movimento do Qi e Sangue, enquanto esse efeito está presente contribui para o aumento da líbido. Excesso de consumo de álcool leva à formação de Humidade-Mucosidade Calor no Aquecedor Médio que desce pelo meridiano do Fígado até à região genital onde obstrui a circulação de Qi e Sangue. Essa obstrução irá diminuir a líbido.


Conclusão

Esta época de festas natalícias e ano novo costuma ser acompanhada de excessos. Normalmente é o excesso de alimentação, doces, fritos e álcool. Se os excessos forem pontuais, o dano causado pode ser mínimo, no entanto, se os excessos forem frequentes, podem causar danos vários no organismo e em especial ao nível da libido.


Além dos excessos alimentares, esta época também trás excessos emocionais, tais como a frustração, preocupações e ressentimento. Estes excessos emocionais provocam uma subida de Yang do Fígado que muitas vezes tentamos acalmar com o consumo das substâncias acima citadas.

Restrinja os excessos. O caminho do meio é sempre o que nos leva mais longe.