Puberdade


 Puberdade

É um período de transformações em que o corpo se desenvolve e fica capacitado de gerar filhos.
(não confundir puberdade com adolescência – puberdade é o momento em que o corpo fica fértil e adolescência o período de transição entre a infância e a idade adulta)
Observam-se mudanças físicas importantes: crescimento de pêlos, crescimento dos testículos e pénis e o desenvolvimento das mamas.
O  marco principal é a primeira ejaculação nos homens, e  a primeira menstruação nas mulheres.
Nesta altura começa a produção de testosterona e estrogénio em ambos os sexos (em proporções diferentes) que permitirá a reprodução e que traz também o aparecimento do acne, interesse pelo sexo oposto e oscilações emocionais.


Primeiros sinais de puberdade

Nas mulheres
O primeiro sinal de puberdade nas mulheres é muito discreto. Aparecem inicialmente os brotos mamários e a região torna-se mais sensível.
Ela cresce vários centímetros em pouco tempo, a cintura torna-se mais fina, as ancas alargam e surgem os pelos púbicos e axilares. Ocorre uma produção de suor com um odor mais acentuado e por fim a dá-se a menarca (primeira menstruação).
Nos dois anos seguintes os ciclos menstruais podem ser bastante irregulares.




Nos homens
A puberdade acontece nos homens de forma mais lenta e um pouco mais tarde que nas mulheres.
Os primeiros sinais são o aumento dos órgãos genitais, o nascimento da barba e o  aparecimento dos pelos púbicos e da região do peito, pernas e braços.
O tom da voz fica mais grave e o esqueleto alonga-se, enquanto que os ombros e tronco alargam. Por esta altura dá-se a primeira ejaculação.




Alterações comportamentais e psicológicas

Com todas as alterações físicas e hormonais desta fase, surgem sentimentos novos e uma avalanche de emoções difíceis de integrar. Surge a curiosidade pelo sexo oposto e todo o universo da sexualidade e as dúvidas acerca das transformações do corpo, que fazem com que o recém-adolescente tenha dificuldade em aceitar-se, compreender-se e que provocam períodos de insegurança e impaciência e instabilidade.
Para que possa formar-se como um homem/mulher maduro/a e apreenda a totalidade da sua sexualidade é necessário que o indivíduo descubra e aprenda a natureza do seu corpo, os seus ciclos, que aceite a chegada do final da infância para que possa abraçar uma nova etapa, sem medos.




Ritos

Os ritos de passagem ou iniciáticos serviram até hoje para assinalar uma transição importante do indivíduo para outra posição na comunidade em que se encontra e atuam também como suporte para a aceitação individual desta mudança.
Apoiados pela sociedade envolvente (homens) ou membros da família (mulheres), que reconhecem a mudança do seu ‘status’, celebram a entrada na nova etapa de uma forma integrada e confiante.






Ritos de passagem, pelo mundo:

Sobre estruturas etárias e ritos de passagem, uma visão antropológica:

Numa altura em que estes ritos caem em desuso, é vital criar espaço para algo equivalente, que informe e serene os futuros homens e mulheres e que vá para lá da mera dimensão técnica e prática da sexualidade e do risco de gravidez, mas que lhes permita desenvolver-se como indivíduos integrando plenamente as suas dimensões masculina e feminina.


MTC

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, na puberdade, dá-se a ‘descida’ do Tiang Gui (Gui Celestial) originado pela essência do Rim e pelo fogo do Ming Men (Porta da vida), substância necessária para promover o crescimento, desenvolvimento e as funções reprodutivas.
O Tiang Gui manifesta-se tanto nas mulheres, como sangue menstrual, como nos homens, como esperma.
A partir desta altura e até à menopausa/andropausa, o Tiang Gui será a manifestação da capacidade reprodutora, que será suportada pelos vasos extraordinários ‘Du Mai’, ‘Ren Mai’ e ‘Chong Mai’.
Nesta fase não se aconselha o consumo de comidas picantes ou amargas, chá forte ou café por provocarem desequilíbrios internos que podem levar, por exemplo, a distúrbios emocionais.

Se a actividade sexual for iniciada na fase da puberdade, a MTC considera que se está a prejudicar o Rim e os vasos extraordinários ‘Chong Mai’ e ‘Ren Mai’, visto estes não estarem consolidados.

A Medicina Tradicional Chinesa considera a adolescência uma fase de profundas mudanças em termos energéticos, físicos e psicológicos. Visto o corpo físico e energético ser ainda frágil, a medicina chinesa aconselha que a puberdade e adolescência sejam vividas com moderação, já que todos os excessos cometidos nesta fase trarão  repercussões a nível físico, mental  e energético.







Para consultar:




Na próxima edição falaremos de Sexualidade Energética e Qi Kung Sexual